Personalidade Literária 2020 | Adélia Prado

Foto: Eli Penha


Adélia Prado, 84, é uma das mais importantes escritoras brasileiras.  

Seus textos são ecléticos e exaltam os recursos de estilo, mas há marcas que permeiam toda a sua obra, seja prosa ou poesia: a religiosidade, sob uma vertente metafísica, e a valorização do feminino.  

A literatura de Adélia fala do cotidiano, da família, da vida no interior, casamento, natureza, com tal simplicidade que surpreende leitores desprevenidos. Mesmo com os temas do cotidiano ela rasga, mói, expõe sentimentos, escavando palavras até extraírem tudo como ela os imaginou.  

Sua vida profissional mudou depois de 24 anos trabalhando como professora. Foi quando decidiu tornar sua face escritora a atividade principal.  

O início contou com o apoio entusiasmado do poeta Carlos Drummond de Andrade que, sendo apresentado aos poemas de Adélia por Affonso Romano de Sant’anna, sugeriu que fossem publicados. 

Seu livro de poemas, “O Coração  Disparado”, recebeu o Prêmio Jabuti em 1978, e logo depois alçou voos para outros países. Desde então Adélia recebeu muitas outras condecorações nacionais e internacionais, entre elas, o maior Prêmio Canadense de poesia, o Griffin. Como reconhecimento de seu talento, sua obra é estudada em universidades de todos os continentes.  

E é impossível não mencionar a força de sua apresentação na Flip de 2006, considerado um dos maiores momentos da festa literária até hoje por aqueles que frequentam os grandes eventos literários. 

Por sua obra e seu compromisso intenso com as artes, e principalmente com nossa Literatura, temos a honra de anunciar que Adélia Prado foi escolhida pela Câmara Brasileira do Livro como a personalidade literária da 62ª edição do Prêmio Jabuti.