Depoimentos

Maria Fernanda dos Santos Elias Maglio

Enfim, Imperatriz - Editora Patuá
Conto - 2018

"É um reconhecimento da minha literatura, fico feliz demais por tê-lo recebido. Costumo dizer que o prêmio não muda a qualidade do livro. O livro não é melhor porque ganhou o prêmio e nem seria pior se não tivesse ganhado. Mas ganhar um prêmio tão importante quanto o Jabuti (além do reconhecimento que já mencionei) amplia demasiadamente o alcance do livro. Certamente minha obra foi e será lida por diversos leitores que não a leriam, não fosse o prêmio. O Jabuti é extremamente importante para o mercado editorial, tendo em vista que aumenta a venda dos livros, não só dos premiados, mas também dos indicados. A premiação fomenta o mercado literário."

Nelson Cruz

Os trabalhos da mão - Positivo Soluções e Didáticas Ltda
Ilustração - 2018

"Há várias premiações importantes espalhadas pelo país. Mas, o Prêmio Jabuti é um ícone no mercado editorial brasileiro. Em 2018, fui premiado pela sexta vez e a emoção do anúncio do livro premiado é inesquecível. Acredito que o Prêmio Jabuti, além de ser um reconhecimento da obra produzida, é um estímulo a todos que lutam pelo livro brasileiro. "

Carol Bensimon

O clube dos jardineiros de fumaça - Companhia das Letras
Romance - 2018

"É um reconhecimento muito grande, uma validação do trabalho, e deu muita visibilidade para meu romance. É muito legal ver as pessoas chegando ao livro graças ao prêmio. É muito importante para todo o sistema literário a existência e manutenção desses prêmios. O Jabuti tem uma longa tradição. É um nome conhecido até de quem não é tão familiar com o meio literário, um fato louvável, ainda mais em um país como o nosso, com um número tão restrito de leitores. Foto: Fabrício Sviroski. "

Ingrid de Mello Vorsatz

Psicanálise e literatura - Freud e os clássicos -
Formação de Novos Leitores - 2018

"O Prêmio Jabuti é o mais prestigioso prêmio literário nacional. É uma grande satisfação e também uma honra recebê-lo, sobretudo porque o projeto Psicanálise e literatura – Freud e os clássicos foi o primeiro a receber o Prêmio Jabuti no Eixo Inovação – Formação de Novos Leitores, instituído no ano de 2018. Trata-se de um projeto desenvolvido com alunos de graduação de Psicologia no qual a metodologia de ensino proposta, a Roda de Leitura seguida de apresentação de seminários discentes, vem colhendo frutos entre os alunos do curso há sete semestres letivos consecutivos. A cada semestre letivo fazemos a leitura em voz alta em sala de aula de um clássico da literatura universal utilizado por Sigmund Freud e também por Jacques Lacan na fundamentação teórico-conceitual da psicanálise. As obras lidas foram Édipo Rei, Édipo em Colono e Antígona, de Sófocles; Hamlet, Macbeth, O mercador de Veneza e Rei Lear, de Shakespeare; Os sete contra Tebas, de Ésquilo. Foto: Flavia Astorga "

Gustavo Henrique Tuna

O poeta e outras crônicas de literatura e vida - Global Editora
Literatura - 2018

"Vejo o Prêmio Jabuti como um estímulo para que eu continue escrevendo e pesquisando. Foi uma experiência ímpar me debruçar sobre a vasta produção de Rubem Braga no campo da crônica. Eu tinha alguma noção de que havia muita coisa boa dele inédita em livro. Mas foi somente quando mergulhei na pesquisa que pude me dar conta dessa riqueza. Selecionar os textos e conceber um prefácio que alinhavasse aqueles textos do Rubem exigiu um esforço enorme e deu também muito prazer. A conquista do Prêmio me proporcionou um sentimento de realização sem tamanho."

Fábio Bonillo

O macaco e a essência - Biblioteca Azul
Tradução - 2018

"Receber um Jabuti, ainda mais na categoria Tradução, foi uma honra que eu não esperava. Mesmo trabalhando com livros em todas as suas etapas de produção, nunca pensei que poderia estar ao lado de profissionais que eu tanto admiro. Além do reconhecimento do meu trabalho pelos meus colegas, o Prêmio me proporcionou um diálogo mais amplo com possíveis leitores do autor que traduzi, alguns que até nem tinham conhecimento da existência de tal livro ou de minha tradução."

Leusa Araújo

Convivendo em Grupo – almanaque de sobrevivência em sociedade - Editora Moderna
- 2015

"Estreei na literatura, em 1994, como autora juvenil. Por isso, receber o Jabuti, anos depois, com o “Convivendo em Grupo – almanaque de sobrevivência em sociedade” (Editora Moderna), justamente um livro para ser lido em sala de aula por crianças e jovens, e que propõe relações mais harmoniosas na escola e fora dela, trouxe de volta a ingenuidade de principiante que parecia perdida: um prêmio por sua utopia! ” Leusa Araujo Foto: Wallace Yuri "

Gidalti Junior

Castanha do Pará -
Histórias em Quadrinhos - 2017

"A inclusão da categoria Histórias em Quadrinhos no Jabuti sinaliza que a CBL está atenta à desenvoltura e maturidade dos quadrinhos brasileiros. Os amantes da nona arte ficaram eufóricos com o reconhecimento ao gênero. E os autores, animados com a possibilidade de ter o tão prestigiado troféu Jabuti em mãos. É mais um grande estímulo para quadrinhistas, editores e tantos outros envolvidos no ofício. O Jabuti apresenta um seleto conjunto de obras aos leitores mais exigentes, que o tem como um guia para o melhor da literatura brasileira. Agora, os quadrinhos estarão sempre presentes nesse recorte, feito por renomados do mundo da arte, das letras, do livro e da leitura. Posso firmar que existe carreira antes e depois da premiação. O prestígio da obra contemplada é notável nas vendas e nas oportunidades que surgem após o reconhecimento da CBL. Desejo isso a todos os colegas de profissão. Em 2018 teremos a 60ª edição do Jabuti. É muita tradição. Mas, para os quadrinistas, no entanto, a festa está só começando: Foto - Francisco Moisés"

João Anzanello Carrascoza

Caderno de um Corpo Ausente - Cosac Naify
ROMANCE - 2015

"O Prêmio Jabuti prima pela organização, pelo júri especializado e pelos critérios transparentes de avaliação. A cada edição o regulamento é atualizado, visando contemplar efetivamente as obras mais marcantes da produção anual brasileira. Uma honra ser finalista do Jabuti e uma alegria ter recebido o prêmio três vezes – com O volume do silêncio (contos), Aquela água toda (contos) e Caderno de um ausente (romance). Foto: Juliana Monteiro "

Marcelo Godoy

A Casa da Vovó - Alameda Casa Editorial
Reportagem e Documentário - 2015

"'Pouco importa se escrevemos em busca de leitores ou por um ascetismo desvinculado da vaidade. Também pouco importa se é a necessidade ou o entusiasmo que nos move pela incerteza das palavras, da pesquisa e do reconhecimento de nossos trabalhos. No momento em que lhe dizem ‘você ganhou o Jabuti’, dúvidas, frustrações e dificuldades se tornam passado. Por apenas um instante, é verdade. Foi assim quando levei dois Jabutis para casa com meu primeiro livro. A lembrança desse anúncio inesperado me faz sorrir até hoje. Foto: Emanuela Rossini "

Daniela Arbex

Cova 312 - Geração Editorial
Reportagem - 2016

"A potência da palavra já vibrava em mim na carreira de jornalista, mas, quando encontrei um lugar na literatura, as vozes que transformo em narrativa puderam ser ouvidas por milhares de pessoas que se sentiram transformadas pela leitura. Essa experiência trouxe ainda mais significado para minha escrita que é voltada para a construção da memória coletiva do país. Participar do Jabuti era um sonho de menina. Por isso, quando vi meu nome pela primeira vez na lista dos finalistas, senti uma emoção profunda. Nem acreditei que estava entre os escolhidos, ao lado de nomes que eu já admirava. Com Holocausto brasileiro fiquei em segundo lugar, em 2014, e com Cova 312 tive a honra de ter meu livro escolhido como o melhor da categoria Livro-Reportagem. Acho que chorei por uma semana e ainda me emociono quando vejo aquelas duas estatuetas na minha sala, troféus admirados até pelo meu filho de 7 anos, que já "escreveu" seu segundo livro. O prêmio Jabuti me mostrou que estou no caminho certo. Meu desejo é que a minha escrita continue sendo ponte para o coração do outro. Foto: Fernando Priamo "

Natalia Borges Polesso

Amora -
Contos e Crônicas - 2016

"Quando saiu a lista dos dez finalistas, eu fui comemorar com meus amigos. Aquilo já era algo muito importante. Estar entre pessoas que eu admiro, e que estava lendo e gostando muito, já era motivo para festejar. Quando anunciaram os vencedores, eu repetia “não pode ser!”. Mas era. E tem sido tão importante para minha caminhada como escritora e como pesquisadora. Pra mim, que não fazia parte de um eixo geográfico ou editorial, ter vencido o Prêmio Jabuti, foi ter o meu trabalho marcado no mapa da literatura brasileira. Um momento lindo e cheio de significados que estão aí reverberando até agora.O Amora segue me levando por muito lugares reais. Meu mapa pessoal-afetivo está muito mais amplo! Aos amores e às amoras, agradeço! Foto - Laine Bacarol"

Ana Miranda

Xica da Silva: A Cinderela Negra - Record
Biografia - 2017

"Quando ponho meus olhos nas pequenas estátuas de Jabutis em minha estante, sinto uma espécie de entusiasmo, recebo mais forças para continuar meu difícil trabalho de escrever romances, é um reconhecimento de grande valor e estima. Um dos aspectos mais bonitos desse prêmio é a sua amplidão. Como ele existe há muitos anos e há muitas categorias, o número de contemplados é imenso, e isso dá ao prêmio um caráter democrático, e de impulso a todo o sistema de produção literária: Foto - Site O povo"

Alexandre Guarnieri

Corpo de Festim - Confraria do Vento)
Poesia - 2015

"O prêmio Jabuti sempre reverberou em mim, desde que me entendo como leitor. Carregava aquela aura das coisas especiais e raras. Ao saber que meu segundo livro estava na lista dos finalistas do Jabuti, eu me emocionei. Para mim, já era uma conquista. Testei solitariamente a minha escrita por pelo menos uma dupla de décadas até me sentir quase pronto para estrear em livro. E, para a minha surpresa, no segundo livro, publicado com três anos de diferença para o primeiro, fui agraciado pelos jurados daquele ano com o primeiro lugar na categoria Poesia. Mas não chorei de emoção, como quando soube que estava finalista. Eu ri, ri muito. Era simplesmente surreal demais ganhar o Jabuti. Uma alegria indescritível tomou conta de mim: Foto - Amanda Erthal"

Silviano Santiago

Machado - Companhia das Letras
Livro do Ano - Romance - 2017

"Se o prêmio literário vier associado pela tradição e pelo prestígio, como é o caso do Jabuti no Brasil, ele conta e muito junto aos leitores, às editoras nacionais e à imprensa local e estrangeira. Redefine a personalidade pública do autor e auxilia o livro premiado a circular pelas mãos de novos e exigentes leitores. Abre as portas das editoras para reedições das obras anteriores do autor e para a publicação do livro seguinte: Foto Cláudio Nadalin"

Eduardo Jardim

Mário de Andrade: Eu sou Trezentos: Vida e Obra - Edições de Janeiro
Livro do Ano - Biografia - 2016

"Escrever é uma ponte lançada na direção do leitor. Quando ganhei o Jabuti, em 2016, a autora homenageada, Lygia Fagundes Telles, começou seu discurso: “Queridos colegas escritores!” Ela destacava um sentido de comunidade próprio do trabalho literário. Penso que esse contexto precisa ser ampliado até incluir o maior número de leitores. Receber o Jabuti contribui para a consolidação da ponte a que me referi. O prêmio aumenta a repercussão do nosso trabalho, atraindo novos leitores. É gratificante ganhar o Jabuti: Foto - Leandro Rocha"

Caroline Rodrigues

Sem Vista para o Mar – Contos de Fuga - Hedra
Contos e Crônicas - 2015

"Foi a maior das surpresas e sem dúvida um presente. Não que seja o único caminho, mas o Jabuti tem um reconhecimento dentro e fora do Brasil que faz o livro expandir seu próprio campo. O Sem Vista Para o Mar foi comigo pra China, pro México, pra Flip, pra Votuporanga, Ribeirão, São José, Maringá. Acho que pra mim foi esse o efeito mais especial do prêmio: ver o livro chegando a lugares, ir a esses lugares, conhecer leitores, ouvir deles e delas como leram e por que leram, conhecer outros autores e paisagens possíveis ao alca: Foto - Richner Allan."

Gledson Duares

A História Verdadeira do Sapo Luiz - Editora Dsop
Infantil - 2015

"Embora nunca deva ser um objetivo, ganhar um prêmio reconhecido pelo sistema literário é um momento importante para qualquer escritor. O Jabuti, que conta com a participação de renomados atores do mercado editorial – ensaístas, jornalistas, professores, mas também livreiros, editores e divulgadores –, concede visibilidade aos livros, consagra autores veteranos e legitima a carreira de estreantes: Foto Filipe Ruffato"